Mantendo a decência e a ordem

Leitura Diária 1 Coríntios 14

40 Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.

Reflexão
Neste artigo, vamos refletir sobre o que significa manter a decência e a ordem na igreja, conforme o ensino do apóstolo Paulo em 1° Coríntios 14.40. Esse versículo faz parte de um capítulo que trata dos dons espirituais, especialmente da profecia e das línguas. Paulo orienta os coríntios a usarem esses dons de forma edificante, inteligível e ordenada, para que todos sejam beneficiados.

Siga o canal “Leitura Diária da EBD” no WhatsApp: CLIC AQUI

O que é decência?

A palavra grega traduzida por decência é euschémosuné, que significa “compostura, modéstia, decoro”. É a qualidade de quem age com respeito, discrição e bom senso, sem causar escândalo ou confusão. A decência é o oposto da indecência, que é a falta de pudor, de vergonha e de moral.

A decência é uma virtude cristã que deve ser manifestada em todas as áreas da vida, inclusive na forma de se vestir, de se comportar e de se expressar. A decência revela o caráter de quem teme a Deus e honra o seu nome. A decência também demonstra amor ao próximo, pois evita ofender, constranger ou seduzir os outros com atitudes impróprias.

 

O que é ordem?

A palavra grega traduzida por ordem é táxis, que significa “arranjo, disposição, organização”. É a condição de quem segue uma regra, uma norma ou uma hierarquia, sem causar desordem ou anarquia. A ordem é o oposto do caos, que é a falta de harmonia, de coerência e de sentido.


A ordem é um princípio divino que reflete a sabedoria e o poder de Deus na criação e na redenção. A ordem é uma necessidade humana que promove a paz e o bem-estar social. A ordem é uma responsabilidade cristã que implica em submissão à autoridade de Deus e dos seus representantes na igreja e no mundo.

 

Por que manter a decência e a ordem na igreja?

Manter a decência e a ordem na igreja é um dever de todos os crentes, pois isso glorifica a Deus e edifica o seu povo. Quando a igreja age com decência e ordem, ela mostra que tem o Espírito Santo como seu guia e seu selo. Quando a igreja age com decência e ordem, ela atrai os incrédulos e os convence da verdade do evangelho.

Paulo diz que tudo o que fazemos na igreja deve ser feito para a edificação (1° Coríntios 14.26). Isso significa que devemos buscar o crescimento espiritual uns dos outros, usando os dons que Deus nos concedeu com amor e humildade. Paulo também diz que tudo o que fazemos na igreja deve ser feito com entendimento (1° Coríntios 14.15). Isso significa que devemos buscar a clareza e a coerência na comunicação da Palavra de Deus, evitando o que é confuso ou inútil.

 

Como manter a decência e a ordem na igreja?

Manter a decência e a ordem na igreja requer discernimento e obediência às orientações bíblicas. Paulo dá algumas instruções práticas sobre como usar os dons de profecia e de línguas na igreja:

– Os profetas devem falar um de cada vez, e os outros devem julgar o que foi dito (1° Coríntios 14.29-32).

– As mulheres devem permanecer caladas na igreja, pois não lhes é permitido falar; em vez disso, devem estar sujeitas (1° Coríntios 14.34-35).

– Os que falam em línguas devem fazê-lo apenas se houver alguém que possa interpretar; caso contrário, devem ficar calados (1° Coríntios 14.27-28).

Essas instruções podem parecer estranhas ou ofensivas para alguns hoje em dia, mas devemos lembrar que elas foram dadas por inspiração divina e tinham um propósito específico para a igreja de Corinto, que estava enfrentando problemas de desordem e de divisão. Devemos também lembrar que essas instruções não anulam outros ensinamentos bíblicos sobre o valor e o papel das mulheres na igreja, nem sobre a diversidade e a liberdade dos dons espirituais.

O que importa é que tenhamos uma atitude de respeito e de cooperação na igreja, buscando a glória de Deus e o bem comum. Como Paulo conclui: “Portanto, meus irmãos, procurem com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. Pois quem fala em língua não fala aos homens, mas a Deus. De fato, ninguém o entende; em espírito fala mistérios. Mas quem profetiza fala aos homens, edificando-os, exortando-os e consolando-os. Quem fala em língua edifica-se a si mesmo, mas quem profetiza edifica a igreja. Eu gostaria que todos vocês falassem em línguas, mas prefiro que profetizem. Quem profetiza é maior do que aquele que fala em línguas, a não ser que as interprete, para que a igreja seja edificada.” (1° Coríntios 14.1-5)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima