457 O FESTIM DE GLÓRIA

1
Oh! Que festim de glória para nós há de ser!
Quando tiver nas nuvens, Cristo de aparecer.

Oh! Nesse evento mui feliz
e de prazer também,
Eu hei de ver meu bom Jesus,
fonte de todo bem.

2
Nesse glorioso dia, o corpo meu mortal,
Será como o de anjos, no lar celestial.

3
Oh! Que ditosa vinda, a do meu Salvador!
Eu O estou esperando, mui firme em Seu amor!

4
Ó Cristo, apressa o dia em que hás de voltar!
Para ver Tua face eu ‘stou a esperar.

Autor: A.E Angelina Eulina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima